Tamanho do texto

"Este é o melhor presente de Natal que eu poderia imaginar ter", afirma Alan Robinson, que foi adotado e não imaginava quem era sua mãe biológica

Melhores amigos por mais de 60 anos, os havaianos Alan Robinson e Walter Macfarlane descobriram que, na realidade, são irmãos de sangue. A descoberta chocante aconteceu após eles fazerem um teste de DNA com o auxilio do Ancestry.com, site que busca reunir o histórico familiar das pessoas relacionando o resultado dos exames.

Leia também: Estudo diz que mulheres procuram homens parecidos com o próprio irmão

Havaianos descobrem que não são apenas amigos, mas sim irmãos por parte de mãe e agora planejam viajar juntos
Reprodução/KHON2
Havaianos descobrem que não são apenas amigos, mas sim irmãos por parte de mãe e agora planejam viajar juntos


Os dois nasceram e cresceram na ilha de Oahu, no Havaí, e a amizade surgiu ainda na infância, quando começaram a cursar a sexta série juntos na escola. Como boa parte dos garotos, os amigos passaram a se encontrar para jogar futebol americano. “Ele era o festeiro, eu nunca fui de festejar na escola”, conta Walter em entrevista ao canal local KHON2.

Alan foi adotado quando nasceu e Walter não conheceu o pai, mas nunca imaginaram que poderiam ter algum laço sanguíneo. Ao longo dos últimos anos, Walter procurou respostas sobre seu pai biológico através da internet e das redes sociais, mas não teve sorte. Foi então que teve a ideia de consultar o site que relaciona o DNA das pessoas para identificar algum parentesco.

Ironias do destino

No topo da lista, apareceu um usuário chamado Robi737. O teste mostrou que essa pessoa tinha cromossomos idênticos ao de Walter. A partir daí, tudo passou a fazer sentindo, pois Alan sempre foi chamado de Robi pelas pessoas e trabalhava como piloto do voo 737 da Aloha Airlines.

Leia também: Pai decide fazer aulas de balé com a filha para ficar mais tempo com ela

Ironicamente, o melhor amigo de 60 anos atrás também usou o mesmo site para descobrir respostas sobre família dele. Eles resolveram conversar por telefone e descobriram que eles compartilhavam a mesma mãe biológica. “Foi um choque”, lembra Walter.

A família aumentou 

Os amigos se tornaram literalmente irmãos e, depois da descoberta, começaram a notar que possuem muitas semelhanças físicas. “Foi uma experiência esmagadora. Não sei quanto tempo vai demorar para eu conseguir lidar com esse sentimento”, afirma Robi.

“Eu tinha um irmão mais novo, mas o perdi quando tinha 19 anos, então nunca tive sobrinhas nem sobrinhos. Também pensei que nunca saberia quem é minha mãe biológica”, fala o piloto. Mas, esse descoberta fez tudo mudar e os havaianos contaram a novidade para a família na noite de Natal.

Leia também: 6 dicas de lazer para curtir com os amigos

Agora, amigos/irmãos estão fazendo planos de viajar e aproveitar a aposentadoria juntos. “Este é o melhor presente de Natal que eu poderia imaginar ter”, finaliza Alan.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.