Tamanho do texto

O jamaicano Craig Manning sempre teve o desejo de cursar o ensino superior e só conseguiu fazer isso anos depois, junto com a filha mais velha nos EUA

Um pai, de 47 anos, conseguiu se formar na faculdade junto com a filha, de 22 anos. Ambos concluíram o ensino superior na Temple University, na Filadélfia, nos Estados Unidos. Esse era um sonho antigo do jamaicano Craig Manning, que se formou em cinema, enquanto Juliana Manning conquistou um diploma em linguística e escrita criativa.

Leia também: Jovem leva mãe que perdeu a formatura como acompanhante no próprio baile

O jamaicano Craig Manning conseguiu se formar na faculdade e o mais especial é que fez isso junto com a filha Juliana
Divulgação
O jamaicano Craig Manning conseguiu se formar na faculdade e o mais especial é que fez isso junto com a filha Juliana


Craig nasceu na Jamaica e mais tarde se mudou para Nova York, mas muita coisa aconteceu até ele se formar na faculdade . Quando sua esposa se juntou ao exército, precisou ir para a Alemanha e passou um ano e meio por lá. Após esse período, morou na Itália, país em que Juliana nasceu, depois foi com a família para a Inglaterra.

Enquanto pulava de país em país, não deixou de lado esse desejo de estudar. "Eu participei de quatro ou cinco faculdades diferentes para chegar até aqui", afirma o pai ao “Temple University News”.

Movidos por um sonho 

A família fez mais uma mudança, desta vez para a Pensilvânia. Nessa volta para os Estados Unidos, Juliana acabou se juntando ao exército dos Estados Unidos. Ela dirigia veículos militares atuando com o corpo de engenheiros, conduzindo a parte de comunicações e também o trabalho administrativo.

Leia também: Homem viraliza após lição em filho: "Tem pai que prefere culpar os professores"

Mas foi a paixão pela linguística e pela escrita que a motivou a seguir a vida acadêmica e procurar um diploma universitário. Como viveram em diversos lugares diferentes, Juliana aprendeu mais de um idioma e fala fluentemente espanhol, latim, italiano e francês, além do inglês. Isso acabou influenciando e ajudando na escolha do curso.

A surpresa foi que seu pai também resolveu ingressar na universidade, e mesmo eles fazendo cursos diferentes, se certificaram de que não teriam aulas juntos para não atrapalhar o rendimento de nenhum dos dois. "Vivendo no exterior, você tem escolhas e aulas limitadas", afirma o pai. Para ele, foi bem mais difícil enfrentar uma graduação, mas os professores ajudaram o jamaicano a seguir em frente e não desistir desse sonho.

O esforço valeu a pena

Todo esforço valeu a pena, e o pai conseguiu concluir o curso, mas confessou em entrevista ao canal WTXF que não queria participar da formatura por se sentir muito mais velho do que os outros formandos. A esposa dele o encorajou a participar deste momento solene e mostrar para os três filhos do casal que sempre é possível alcançar seus objetivos.

Leia também: Após "bancar a parteira" por duas vezes, pai pensa em seguir carreira na área

O pai espera usar seu diploma e conhecimento adquirido na faculdade para abrir um negócio focado em produção e cinema. Já Juliana, por outro lado, planeja levar seu conhecimento para o exterior e ensinar inglês para estudantes no Japão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.