Tamanho do texto

Após passar mal em um almoço no serviço e ver um desenho do filho no qual seu corpo estava em formato circular, o administrador Antonio Almeida resolveu mudar de vida e hoje participa de maratonas no deserto e na neve

O administrador de empresas paulistano Antonio Augusto Almeida, de 47 anos, teve uma juventude ativa, mas ao enfrentar as mudanças da vida adulta – casamento, filhos e trabalho –, acabou se rendendo à correria do dia a dia e deixou de se cuidar. Em 2007, chegou aos 35 anos com 118 kg e, após passar mal em um almoço no serviço e ver que o filho o desenhou na escola como uma “bola”, resolveu mudar de vida, perdeu 53 kg e, hoje, é um maratonista.

Leia também: Aposta para perder peso faz homem eliminar 103 kg em apenas um ano

Antonio Augusto Almeida conseguiu mudar de vida e visou um maratonista com mais de 280 provas no currículo
Arquivo pessoal
Antonio Augusto Almeida conseguiu mudar de vida e visou um maratonista com mais de 280 provas no currículo


O motivo que levou Almeida a passar mal foi, segundo ele, a gula. “O corpo já estava pedindo socorro. No corre-corre da vida você só acaba percebendo as coisas quando chega ao limite, quando o corpo pede ajuda. E a forma como ele pede nem sempre é de uma boa maneira”, diz o maratonista em entrevista ao Deles , e acrescenta que o excesso de peso trouxe estresse e problemas de saúde como colesterol, gordura em excesso no organismo e pressão alta.

Após esse primeiro alerta, o administrador passou por outra situação que foi determinante para ele transformar sua vida. O filho dele, na época com cinco anos, fez um desenho na escola do pai e desenhou o corpo de Almeida em um formato circular. “O sentimento foi de espanto! Mas ao mesmo tempo, me deu muita força para mudar de uma vida sedentária para uma vida esportiva”, conta.

Caminha fez ele sair da zona de conforto

Caminhada se transformou em uma paixão por correr, e ele passou a participar de maratonas
Arquivo pessoal
Caminhada se transformou em uma paixão por correr, e ele passou a participar de maratonas

Almeida fala que pode parecer clichê, mas o primeiro passo foi sair da zona de conforto. “Precisei mudar os hábitos, tirar os vícios de uma ‘cabeça de gordo’ e trocar a rotina. Comecei um dia depois de ver o desenho do meu filho, foi ali que comecei uma vida nova”, diz o administrador, que precisou ser persistente para encarar essa mudança radical em sua vida. “No início, você não está preparado para ficar com fome, passar vontade ou até mesmo ganhar ânimo para praticar um esporte.”

Essa mudança radical não significa que o paulistano passou a fazer exercícios enlouquecidamente. Antes de entrar na academia, ele explica que, a princípio, foi "obrigado" a começar a fazer caminhadas pelo quarteirão e essa rotina perdurou por três meses. “Andava um pouco, corria um pouco, seguia meu ritmo.”

A prática desse simples exercício aeróbico ajudou o paulista a chegar aos 99 kg e foi só então que começou a malhar. “Nesse momento o processo acelerou. Mas tanto antes quanto depois da academia estava sob supervisão médica, frequentava ortopedista, clinico geral, nutricionista e personal”, ressalta.

Leia também: "Descobri a fonte da juventude", diz jovem que perdeu 22 kg com dieta cetôgenica

Além da prática de atividade física, Almeida também precisou fazer mudanças na alimentação. Passou a evitar doces, bebidas alcoólicas com frequência, farinha branca, açúcar, excesso de sal e gordura. “Hoje, com certeza, como melhor e algumas vezes até mais do que antes, mas com qualidade”, afirma. “Claro que tem dias de folga, mas mesmo assim não consigo exagerar como antes, o organismo já está acostumado”, acrescenta.

Descobrindo a paixão por correr

Com garra, o administrador levou a sério toda essa mudança de vida. No caminho, descobriu uma paixão inusitada pela corrida e passou a participar de diversas maratonas . Ele se tornou um atleta com mais de 280 provas no currículo, incluindo 15 maratonas e quatro ultramaratonas. Por três vezes disputou maratonas no deserto, sendo duas no Atacama e uma no Saara. O paulistano também se tornou o primeiro brasileiro a concluir, consecutivamente, três provas no deserto.

Almeida já participou de maratonas no deserto do Saara e também no Atacama e diz que foi uma grande superação
Arquivo pessoal
Almeida já participou de maratonas no deserto do Saara e também no Atacama e diz que foi uma grande superação


“A sensação é de realização e superação. Qualquer corrida é importante e tem seu valor! Mas completar uma prova de maratona (42 km) no maior deserto do mundo, Saara, é algo acima de qualquer sensação de realização, é a mais pura forma de êxtase... é sensacional”, expõe Almeida. “Naquele momento, todos são iguais e com o mesmo objetivo: cruzar a linha de chegada, cada um no seu ritmo, mas todos com o mesmo objetivo. O olhar das pessoas fica diferente após elas passarem pela linha de chegada”, completa.

O administrador passou de um corredor amador para um maratonista e, para conseguir completar as provas, ele treina cinco vezes por semana com muita intensidade, e os treinos são supervisionados para que ele tenha um alto desempenho. Almeida também segue uma dieta equilibrada: “Em geral, sei o que pode e o que não pode. O segredo é ter claro quais alimentos te ajudam nos treinos e nas provas”.

Há tempo para tudo, até novos desafios

Levar essa vida regrada e ativa parece complicado, mas o administrador percebeu que tem sim tempo para tudo isso e muito mais. “Ao longo do dia, ainda busco tempo para as necessidades que todos têm e trabalho muito. Por sinal, esse ‘segredo’ do planejamento de estratégia do dia a dia passei a compartilhar em minhas palestras”, relata.

O próximo passo é viver outro grande desafio, Almeida vai participar em agosto deste ano de uma corrida abaixo de zero na "Maratona do Fim do Mundo", em Ushuaia, na Argentina. “Depois de três desertos consecutivos farei minha primeira maratona na neve. Assim, vou criando novas oportunidades e experiências para compartilhar com as pessoas, mas sempre buscando cumprir primeiro as minhas próprias metas”, garante o maratonista.

Depois das provas no deserto, agora o administrador se prepara para outro grande desafio, fazer uma corrida na neve
Arquivo pessoal
Depois das provas no deserto, agora o administrador se prepara para outro grande desafio, fazer uma corrida na neve


Leia também: Norte-americano perde mais de 150 kg e dá dicas de como emagrecer

"Sonhar é preciso e necessário, mas sonho sem realização é ilusão", Almeida carrega essa frase como um mantra, pois acredita que não basta sonhar, é preciso correr e lutar por aquilo que deseja, se não, tudo  o que projetou se torna uma mera ilusão.

“A primeira coisa é ter atitude. A segunda é procurar se cercar de pessoas que te incentivem a alcançar seus objetivos, pois bons fluídos trazem coisas boas. Em terceiro lugar, basta você querer”, indica. “O esporte é uma das melhores ferramentas que existe para transformar vidas e melhorar a sua vida pessoal, profissional e social”, finaliza o maratonista .

    Leia tudo sobre: dieta
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.