Tamanho do texto

O egípcio Mina Gerges recebeu uma mensagem de seu antigo "valentão", que pedia desculpas pelo sofrimento que havia causado a ele quando mais novo

Mina Gerges, um ativista LGBT egípcio, que vive no Canadá, vai começar o ano de 2019 com energias renovadas. Isso porque ele, que foi vítima de bullying quando mais novo, recebeu uma mensagem de desculpas de seu valentão da época do ensino médio.

Leia também: Homem viraliza após lição em filho: "Tem pai que prefere culpar os professores"

Mina Gerges foi vítima de bullying durante a adolescência, e recebeu um pedido de desculpas após oito anos
shutterstock
Mina Gerges foi vítima de bullying durante a adolescência, e recebeu um pedido de desculpas após oito anos

O rapaz vítima de bullying postou um "print" da notificação no Twitter, e a foto rapidamente viralizou, chegando a mais de 4 mil curtidas na rede social. A mensagem dizia "Oi, cara. Eu gostaria de pedir desculpas por quaisquer besteiras que eu tenha dito para ou sobre você no ensino médio. Eu sinto o peso disso. Espero que tudo esteja bem. Saúde."

Agora 24 anos, Mina esperou por oito anos para receber um pedido de desculpas do aluno que o atormentava quando tinha seus apenas 16. Na legenda, ele escreveu: "Meu valentão do ensino médio me enviou uma mensagem de desculpas e, para ser sincero, esse é o tipo de energia que eu preciso em 2019".

Ao jornal britânico Metro , o rapaz confessou que, na hora, ficou chocado ao receber a mensagem, por causa do tempo que havia passado. "Ela trouxe de volta muitos sentimentos que eu tinha no ensino médio de tentar tanto me encaixar, e da longa jornada desde essa época para conseguir me amar apesar do que os valentões e a minha cultura digam sobre ser gay ".

Ele também declarou que sentiu-se muito feliz por ver que alguém que foi capaz de lhe dizer e fazer coisas cruéis conseguiu crescer e aprender a ter compaixão e empatia. "Me fez perceber que as pessoas de fato aprendem a serem mais gentis, assumem os seus erros e pedem desculpas".

Leia também: Após perder dois filhos, pai supera depressão e, agora, ajuda outros homens

A história da vítima de bullying

Mina atualmente é ativista LGBT, e descreveu o momento em que recebeu a mensagem como
Reprodução/Twitter
Mina atualmente é ativista LGBT, e descreveu o momento em que recebeu a mensagem como "chocante" e "incrível"

Segundo o jornal britânico, Mina se mudou dos Emirados Árabes Unidos para o Canadá com a família quando ainda tinha 12 anos. Como era diferente dos outros garotos, não tardou para que virasse um alvo.

"Me acostumar à nova cultura foi desafiador, e eu era ofendido por causa do meu sotaque, meu peso, minha voz fina ou pelos meus interesses por artes e atuação", declarou ao jornal.

Para complicar a situação, ele expressou suas dificuldades em se aceitar como homossexual e se amar "apesar das visões anti-gays da cultura do Oriente Médio". A preocupação com a reação dos pais também era constante na consciência do jovem egípcio.

E o fato de que os indivíduos LGBT sofriam ainda mais discriminação na época em que ele estava no ensino médio também agravou sua solidão, já que ele não tinha com quem se abrir ou pedir ajuda.

Leia também: Como reverter e evitar o bullying, problema comum entre crianças e adolescentes

Depois de oito anos desde que foi vítima de bullying , Mina foi pego de surpresa por algo que agora irá mudar para sempre tanto a sua vida como a de quem lhe enviou a mensagem. "Foi um momento incrível para mim", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.