Tamanho do texto

O americano Christian Riel gastou mais de R$ 5.000 em modelo sob medida

Para realizar um sonho de infância, o americano Christian Riel gastou 1.120 libras (aproximadamente R$ 5.275) para ter uma cauda se sereia feita sob medida. Ele é estudante universitário, tem 24 anos e conta que se apaixonou pelo oceano ainda criança, quando assistiu a animação da Disney “A Pequena Sereia”. Desde então, ele sonhava em se fantasiar com uma cauda e nadar por aí.

Leia também: Aprenda um treino de hipertrofia para ficar como o Aquaman

Christian Riel comprou uma cauda de sereia sob medida, realizou o sonho de infância de ser um tritão e faz sucesso
Reprodução/Intagram
Christian Riel comprou uma cauda de sereia sob medida, realizou o sonho de infância de ser um tritão e faz sucesso


“Eu morei na Flórida por dois anos e sempre ia ver o oceano quando tinha tempo. Eu apenas gosto de ficar sentado na praia e adoro nadar na água salgada do mar”, afirma o jovem em entrevista ao portal britânico “Daily Star”. “Cerca de dois anos atrás, encontrei no Instagram algumas páginas de ‘homens sereias ’ e foi aí que percebi que eu também poderia ser um tritão (deus marinho da mitologia grega)”, acrescenta.

Ele nada em piscina, mar, lago e banheira

Em setembro de 2017, ele encomendou sua primeira cauda de silicone. Ele visitou uma loja específica disso, ficou encantado e fez sua encomenda. Como foi feita sob medida, demorou um pouco para ficar pronta, mas assim que recebeu a cauda não perdeu tempo e passou a usar e a ouvir diversos tipos de comentários. "Um cara disse que nunca tinha visto um ‘homem sereia’ antes, mas por que não [ser um]? Ele ficou surpreso com a presença de pessoas do sexo masculino [no sereismo]", relata o americano. 

Leia também: "Homem do Gelo" faz sucesso por suportar frio extremo, e ciência estuda técnica

Geralmente, não é permitido usar caudas de sereia em piscinas públicas e, por isso, o estudante universitário tem a própria piscina. Ele também adora nadar em lagos e se arriscar no oceano. "Vestir uma cauda faz você nadar muito mais rápido e dá uma incrível sensação de liberdade”, garante o rapaz que já entrou até na banheira de cauda.


A cauda não é muito confortável

Quando nada em público, muitas pessoas ficam encantadas e motivam Riel a continuar se transformando em um tritão, o problema são os desconfortos que sente ao nadar com o acessório. “Sofro com dor nos tornozelos quando uso a cauda por mais de uma hora e depois de algumas horas nadando, minha visão fica embaçada por causa da água salgada do mar ou do cloro [nas piscinas]”, relata.

Leia também: "Thor da vida real" supera obstáculos de doença crônica e vira exemplo


Mesmo com dores, ele não quer desistir da cauda de sereia . “Fico feliz por todos os meus amigos e familiares me amarem quando estou de peixe, eles adoram tirar inúmeras fotos minhas como se eu fosse uma criatura das profundezas do mar”, conta. “Eu amo a minha vida, não apenas porque eu amo ser um tritão, mas porque eu faço o que eu quero fazer e o que eu amo fazer. Acho que é por isso que eu sou um ‘peixe’ muito feliz”, finaliza.

    Leia tudo sobre: instagram
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.