Tamanho do texto

Por sofrer de fibrose cística, o britânico Ben Mudge chegou a ter só 66% dos pulmões funcionando, mas ele mudou isso ao começar a praticar exercícios

Olhando para o físico atual do britânico Ben Mudge, é difícil acreditar que praticar exercícios físicos nem sempre foi fácil para ele – e não era por falta de motivação. O rapaz nasceu com fibrose cística, uma doença que não só dificulta realizar atividade física como também tarefas simples do dia a dia, até respirar é um desafio. Entretanto, ele enfrentou as dificuldades, conseguiu transformar o corpo e impressiona pela semelhança com o super-herói Thor.

Leia também: 10 famosos boa pinta que vão te inspirar a ser fitness em 2018

O britânico Ben Mudge sofre de fibrose cística, mas isso não o impediu de transformar no
Reprodução/Instagram
O britânico Ben Mudge sofre de fibrose cística, mas isso não o impediu de transformar no "Thor"


A fibrose cística é uma doença genética que causa danos nos múltiplos órgãos do corpo, especialmente nos pulmões e no sistema digestivo. Isso afeta as células que produzem fluidos no organismo. Esses fluidos devem atuar como lubrificantes no corpo, mas em pessoas com essa doença, esses fluidos tornam-se grossos e pegajosos. Além de dificultar a respiração, isso pode causar problemas com a digestão e dificultar o aumento do peso e o crescimento adequado e, antes de se tornar o " Thor ", Mudge sentiu na pele tudo isso.

Segundo informações do site americano “Independent”, exercitar-se regularmente pode ajudar as pessoas com essa doença crônica, afrouxando o muco e melhorando a função cardíaca e pulmonar. Embora possa ser difícil para as pessoas com fibrose cística iniciar um regime de exercícios, Mudge provou que o trabalho duro valeu a pena.


Problemas pulmonares

O britânico sempre foi muito ativo, mas quando tinha 18 anos, acabou desenvolvendo uma infecção pulmonar por causa da fibrose cística. No hospital, os médicos disseram que a capacidade pulmonar dele era de 66% – uma porcentagem baixa para uma pessoa tão jovem.

Leia também: Norte-americano perde mais de 150 kg e dá dicas de como emagrecer a seguidores


“Isso foi assustador”, lembra Mudge. “Eu nunca tive problemas respiratórios antes disso. Mas, depois sentia como se alguém estivesse espremendo os meus pulmões. Foi quando eu soube que precisava me exercitar”. Ele começou devagar, pegando pouco peso, e, com o tempo, foi intensificando os exercícios, e os resultados vieram. Quase dez anos depois da hospitalização, a capacidade pulmonar passou a ser de 95%, e ele atribui a maior parte dessa melhora a atividade física.

Apelido de herói

O apelido de Thor surgiu na academia, quando os amigos de Mudge começaram a comentar que ele parecia o herói das histórias em quadrinho. Para ficar mais parecido ainda, ele deixou o cabelo ficar maior. “Deixar meu cabelo crescer para ficar mais parecido com o Thor definitivamente me manteve e continua me motivando e encorajando a continuar treinando. Thor não é apenas um nome, é um manto”, expõe.

Leia também: Homem supera sedentarismo por filhas e, aos 40 anos, perde 28 kg em 8 meses


A história de Mudge é especialmente inspiradora, principalmente para aqueles que vivem com fibrose cística. O  "Thor britânico" conta que recebe centenas de mensagens de pessoas dizendo que ele os inspirou a driblar o problema. Ele faz questão de mostrar no Instagram como é conviver com a doença, mostrando inclusive que leva os seus nebulizadores para o treino. “É incrível quando as pessoas [com a doença] me dizem que minhas fotos as fazem terem mais orgulho de si mesmas”, finaliza o rapaz que virou coaching para incentivar ainda mais os outros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.