Tamanho do texto

"Durante toda a adolescência tive problema com acne, mas sempre tentei melhorar porque a forma como eu me enxergava internamente não correspondia com minha aparência física", conta Juan Alves ao Deles

Quando completou 13 anos, o pernambucano Juan Alves começou a sofrer com o aparecimento da acne . O jovem, que já sofria bullying, sentiu as manifestações de preconceito aumentar. Ele passou anos lutando contra isso e, após tentar vários tratamentos, conseguiu descobrir como acabar com as espinhas. Hoje, aos 26 anos, ele soma mais de 50 mil seguidores nas redes sociais e dá dicas de beleza e estilo no blog “Homens que se Cuidam”.

Juan Alves buscou por anos descobrir como acabar com as espinhas e quando conseguiu sentiu sua vida mudar
Arquivo pessoal
Juan Alves buscou por anos descobrir como acabar com as espinhas e quando conseguiu sentiu sua vida mudar


A acne costuma se manifestar na fase da puberdade, quando o corpo está passando por transformações e os hormônios fervilhando. Foi justamente nessa fase que as primeiras espinhas começaram a aparecer e a incomodar Juan e, desde então, ele passou a procurar desesperadamente alternativas para descobrir como acabar com as espinhas .

“Isso afetou muito minha autoestima porque eu já vinha de um processo difícil, sempre fui o patinho feito. Tinha problemas no dente e também de dicção – quando eu falava as pessoas riam – faço fono até hoje. Também sofri muito por conta do meu cabelo. Sempre fui motivo de chacota e não tinha amigos com quem compartilhar isso”, conta o influenciador digital em entrevista ao Deles .

Todo esse quadro de bullying e problemas de autoestima foram agravados com o surgimento das espinhas. “Sofri muito por conta da minha aparência, eu sequer tirava a camiseta em público, tinha vergonha do meu corpo, do meu jeito de ser e a acne severa veio como a cereja do bolo para piorar tudo isso”, lembra o jovem que aos 14 anos começou a consultar dermatologistas e a usar produtos que via nas propagandas de televisão.

Ele começou a testar esses cosméticos e a fazer os tratamentos tópicos (aplicado na pele) com ácido que comumente é receitado pelos médicos, mas Juan possuía um caso grave de acne que causa nódulos e inflamações no rosto e isso não resolvia. “Eu tinha uma sutil melhora e depois piorava de novo, foi anos nisso e, com o passar do tempo, foi ficando mais sério e muitos médicos que passei não tinham boa qualificação para resolver meu problema”, afirma.


Como desde o começo o pernambucano contou com um suporte médico, ele não chegou a testar aqueles  arriscados métodos caseiros que geralmente são indicados para quem busca descobrir como acabar com as espinhas de forma rápida, por outro lado ele diz ter feito muitos tratamentos equivocados por falha médica. Fora isso, o jovem ficou tão complexado com sua aparência que passou a acreditar em tudo o que lia na internet.

“Tudo me influenciava, então se eu via que chocolate causava acne, eu simplesmente deixava de comer. Lembro que uma vez li que o leite podia começar a causar a inflamação que gera a acne e fiquei tão encanado que parei de tomar leite por um bom tempo”, recorda Juan. “O problema é que várias dessas informações não são bem fundamentadas, mas eu absorvia como verdade.”

 Até o influenciador digital entrar na faculdade, ele continuou tentando tratamentos que não deram um bom resultado. Quando ingressou no ensino superior, Juan percebeu que tinha muitos blogs femininos de beleza fazendo sucesso na internet, mas como não achava muitas opções voltadas para os homens resolveu criar o “Homens que se Cuidam” e passou a compartilhar as experiências estéticas que ele vinha passando.

Foi justamente nessa época que ele deu uma nova chance a um tratamento que é feito com um medicamento chamado Isotretinoína – geralmente indicado para os casos mais severos de acne e, como possui dosagens diferentes, é preciso consultar um médico para saber como utilizar.  Juan, por exemplo, já tinha tentado esse mesmo tratamento, mas como não foi passada a dosagem certa, ele não teve o resultado esperado.


Em uma segunda oportunidade, com outro médico e, agora, com a dosagem correta para quem tem acne persistente e resistência a outros tratamentos, Juan viu os resultados aparecerem. “Foi a partir daí que consegui me livrar da acne. Foi difícil porque o remédio tem efeito colateral e o meu psicológico estava afetado, mesmo assim continuei. Quando tinha uns 20 anos, terminei meu tratamento e não tive mais espinhas porque a Isotretinoína atrofia a glândula sebácea e o organismo se adequa a isso.”

Juan também fez um procedimento chamado microagulhamento, que melhora as cicatrizes de acne atráves de perfurações feitas com um aparelho chamado dermaroller. Para ter um bom resultado são necessárias várias sessões, e o mais recomendado é fazer com um profissional ligado à área sa saúde. 

Descobrir como acabar com as espinhas mudou Juan

Sem saber como acabar com as espinhas, Juan tinha vergonha de tirar foto quando era adolescente, mas, hoje, isso mudou
Arquivo pessoal
Sem saber como acabar com as espinhas, Juan tinha vergonha de tirar foto quando era adolescente, mas, hoje, isso mudou


Pode parecer exagero para alguns, mas o tratamento mudou a vida desse jovem que por oito anos sofreu calado com o problema. “Não tive o apoio da minha família e nem tive amigos presentes nesse processo e isso dificultou as coisas para mim, por isso, sempre digo que os pais precisam estar atentos nas atitudes dos filhos”, desabafa Juan que tem pouquíssimas fotos da adolescência porque seus complexos o fazia ter pavor dos flashes.

“Com essa transformação, comecei a me ver por outra perspectiva, de forma mais positiva, saudável e pude me cuidar de outros aspectos porque todas as minhas energias estavam voltadas para como acabar com as espinhas”, diz o rapaz que conseguiu parar de se culpar por ter acne, pois entendeu que esse problema está mais relacionado com fatores genéticos do que com hábitos e alimentação.

“Durante toda a adolescência tive problema com acne, mas sempre tentei melhorar porque a forma como eu me enxergava internamente não correspondia com minha aparência física. Nesse processo, fui aprendendo muito”, completa o pernambucano.

Após toda essa superação, Juan passou a incentivar os homens a não ter vergonha de se cuidar. “Descobrir como acabar com as espinhas foi um agente transformador não só na aparência, mas também na questão psicológica, pois pude perceber o valor do meu esforço e que é possível superar situações. No meu caso, contei com profissionais qualificados para ajudar nesse processo e entendi que sempre precisamos de apoio”, conclui.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.