Tamanho do texto

O Novembro Azul surgiu para conscientizar os homens sobre a importância de se prevenir contra o exame de próstata - e revelou uma triste realidade

No Shave November, Movember, Novembro Azul: todos eles são nomes para um mesmo movimento, que surgiu para chamar atenção para a importância da  medicina preventiva contra o câncer de próstata.

Mas essa onda se tornou um fenômeno muito maior do que se poderia imaginar, e agora o Novembro Azul nos mostra algumas realidades preocupantes sobre o mundo masculino e o cuidado que os homens devem ter com sua saúde.

Novembro Azul, alerta vermelho

O Novembro Azul revelou ao mundo os descuidos masculinos com a saúde - e existem boas razões para mudar isso
Shuttersock
O Novembro Azul revelou ao mundo os descuidos masculinos com a saúde - e existem boas razões para mudar isso

Uma pesquisa conduzida pela Abbott em parceria com a Men's Health Network trouxe números exatos sobre a displicência dos homens com a saúde . 61% dos entrevistados se consideravam "semi pro-ativos", ou seja, procuravam ajuda apenas quando necessário, sem realizarem os exames de rotina.

Além disso, outro dado mostrou que 46% do público masculino se sente nervoso ou ansioso antes e durante as consultas, sendo que metade dos entrevistados admitiu que o seu maior receio é receber más notícias na ida ao médico.

Dentre os problemas que passam batidos quando nós, homens, deixamos de fazer os check-ups, está o infame câncer de próstata . De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), ele é o segundo tipo mais comum no público masculino, perdendo apenas para o câncer de pele.

Melhor prevenir do que remediar

A aliança com o médico e a prevenção no Novembro Azul é importante, mas deve ficar para sempre na sua vida
Shuttersock
A aliança com o médico e a prevenção no Novembro Azul é importante, mas deve ficar para sempre na sua vida

A próstata não está à mercê somente do câncer quando os exames de rotina são deixados de lado. A Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) é uma doença que também assola esse órgão nas horas de descuido - e ela vem sendo cada vez mais comum em homens acima dos 50 anos.

De acordo com o médico Francisco César Carnevale, do Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa (CIERP), "essa é uma doença que acomete 50% dos homens", e que resulta num aumento do tamanho da próstata.

Embora possa ser assintomática, mesmo após a confirmação por biópsia, alguns indicadores podem ser percebidos, como dificuldade para urinar, a sensação de que a bexiga ainda precisa ser esvaziada, e até mesmo cálculos na bexiga ou sangue na urina.

Leia também: Homens procuram cada vez mais tratamento para varizes; veja opções

Existem tratamentos pouco invasivos, como a embolização, que não requer a internação do paciente e pode ser realizada no ambulatório. Além disso, como assegura o médico, ela não proporciona risco de tornar o paciente impotente ou deixá-lo com incontinência urinária.

Mesmo assim, a prevenção é o ideal, e Carnevale complementa dizendo que "os pacientes devem realizar regularmente exames", que vão do toque à ultrassonografia, "para obter informações mais específicas sobre possíveis doenças da próstata". O Novembro Azul deu o alerta, e cabe agora aos homens ouvi-lo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.