Tamanho do texto

Três dias antes do casamento, britânico descobriu que recebeu um diagnóstico errado, mas só contou a novidade aos amigos na cerimônia

Com dor nas costas, o britânico Jack Kane, de 23 anos, foi ao médico e lá recebeu um diagnóstico desolador. O jovem foi informado que possuía tumor fatal na coluna vertebral e, percebendo que tinha pouco tempo de vida, resolveu correr contra o tempo e propor a namorada Emma Clarke em casamento.

Leia também: Sem final feliz: homens compartilham maiores decepções matrimoniais

Jack achou que tinha uma doença terminal e planejou o casamento, mas depois descobriu que o diagnóstico estava errado
Divulgação/Independent
Jack achou que tinha uma doença terminal e planejou o casamento, mas depois descobriu que o diagnóstico estava errado


“Quando nos disseram que Jack iria morrer, pensamos: ‘vamos fazer isso’, e planejamos o casamento em apenas oito dias”, fala Emma ao portal britânico “Independent”. Foi uma correria, a cerimônia foi preparada às pressas, mas uma ressonância magnética mudou tudo ou quase tudo.

Milagre ou irônia do destino? 

Oito dias após o primeiro diagnóstico e três dias antes do casamento, os médicos disseram que, na verdade, o jovem estava sofrendo de uma condição neurológica rara chamada neuromielite óptica. O rapaz lembra que, a princípio, não entendeu o que isso significava, mas fala que logo os médicos explicaram que essa era a melhor notícia que poderia receber, pois essa condição é tratável, ou seja, era algo bem menos grave que a ideia inicial do tumor.

Leia também: Escolha músicas para curtir a sofrência e descubra como isso pode até ajudar

“Nós sempre rezamos para que um milagre pudesse acontecer, mas quando nos disseram que sua condição não era terminal, ficamos com o pé atrás, não queríamos criar muitas esperanças”, desabafa a noiva.

Depois de um tempo, a ficha caiu e perceberam que o milagre havia acontecido. “Quando descobrimos que Jack não tinha uma doença terminal, sentimos uma doce emoção”, lembra Emma.

Revelação na cerimônia 

Sem saber como dar essa notícia, Jack resolveu esperar até o grande dia do casal para dizer aos 130 convidados: “Eu não estou em fase terminal”. “Demorou tanto tempo para digerir a notícia de que eu não estava morrendo. Eu me preparava para o pior”, conta Jack. Durante o discurso que fez cerimônia, os convidados ficaram perplexos.

Leia também: Futebol ou a parceira? Como o fanatismo por seu time influencia na relação

“Todos pareciam estar levando alguns segundos para registrar o que estava acontecendo, então o local entrou em erupção e todos começaram a chorar”, lembra Emma. O casal acredita que compartilhar essa boa notícia no dia do casamento foi a melhor ideia que tiveram, pois conseguiram contar a novidade ao mesmo tempo e pessoalmente a todos que amam.

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.