Tamanho do texto

Richard Pollins nasceu sem pernas, mas não deixou que isso atrapalhasse sua maratona beneficente para ajudar a tratar a doença neurológica da mãe

Você já imaginou que fosse possível alguém sem pernas "caminhar" por 40 km? Pois foi exatamente isso que Richard Pollins, um jornalista britânico, fez para arrecadar dinheiro para o tratamento de sua mãe, que foi diagnosticada com uma Doença do Neurônio Motor (MND, na sigla em inglês) em 2016.

Richard Pollins nasceu sem pernas, mas isso não o impediu de fazer o impensável para ajudar com o tratamento da mãe
Reprodução/Instagram
Richard Pollins nasceu sem pernas, mas isso não o impediu de fazer o impensável para ajudar com o tratamento da mãe

Leia também: Dançarino sem braços e pernas conta como superou os desafios da vida

Como relatou o jornalista que nasceu sem pernas  em sua página do JustGiving , uma plataforma online criada para facilitar as doações para instituições de caridade, a caminhada era uma forma de honrar todo o apoio e esforço da mãe ao longo dos últimos 40 anos para que ele pudesse ter uma vida normal.

Além disso, ele escreveu que sua maratona tinha como objetivo arrecadar fundos para que a instituição de caridade Motor Neurone Disease Association pudesse investir em novas pesquisas e tratamentos para esta rara doença neurológica.

Mas as coisas não se provaram tão simples. Segundo o tabloide inglês Metro , mesmo após rigorosa preparação, Richard teve dificuldades para superar a sua jornada, que passou por pontos turísticos como o Palácio de Buckingham e o Zoológico de Londres, terminando na casa dos pais dele em Woodside Park.

"Nos 5 km finais, eu não estava me sentindo muito bem", relatou Richard ao tabloide. "Além disso, eu tinha a impressão de que minhas próteses estavam muito flexíveis, e tinha medo que pudesse cair", continuou.

Mesmo assim, a determinação de fazer a coisa certa por sua mãe e por todos que sofrem de MND falou mais alto. "Eu continuei. Eu tinha dito a muitas pessoas que faria isso, então não terminar a caminhada nunca foi uma opção", disse o jornalista.

Leia também: Homem com deficiência física cai no choro ao ver noiva no dia do casamento

Mais sobre o homem sem pernas que conquistou a Inglaterra

Ao longo de sua caminhada, o jornalista sem pernas conquistou o apoio de grandes nomes do atletismo, como Mo Farah
Reprodução/Instagram
Ao longo de sua caminhada, o jornalista sem pernas conquistou o apoio de grandes nomes do atletismo, como Mo Farah

Além da determinação de Richard, não faltou apoio das pessoas que o acompanharam ao longo da maratona. Sua "torcida oficial" incluia a mulher e os filhos, que ele disse terem sido importantes para superar os esforços diários.

E antes mesmo da volta dele pela cidade ser concluída, grandes nomes notaram sua luta pela causa, inclusive o renomado atleta Sir Mo Farah, que tem quatro medalhas de ouro olímpicas no currículo (duas em 2012 e duas em 2016, nas provas de 5 mil e 10 mil metros rasos).

No vídeo, que Richard compartilhou no Instagram, Mo elogia os esforços do jornalista. "O que você faz é excelente. Continue se esforçando, é incrível ver caras como você por aí", comentou o atleta olímpico. Você pode ver o vídeo na íntegra aqui:

E o esforço dele não rendeu apenas apoio de pessoas por todo o país. Ele conseguiu arrecadar mais de £65 mil (ou R$325 mil) na sua página do JustGiving. O valor ultrapassa com folgas o objetivo inicial de £40 mil (cerca de R$200 mil) anunciado.

Leia também: Pai fica "tóxico" durante quimioterapia não pode nem beijar a esposa grávida

A história deste jornalista sem pernas prova que, com o apoio das pessoas certas e um objetivo claro em mente, nada pode te parar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.